| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Folha do Delegado
Desde: 12/01/2011      Publicadas: 2101      Atualização: 14/12/2013

Capa |  ARQUIVO POLICIAL  |  ARTIGOS DE OUTROS AUTORES  |  CASOS POLICIAIS MISTERIOSOS  |  CRIMINOSOS CRUEIS  |  DESTAQUES  |  DIREITO & JUSTIÇA  |  LIÇÕES DE VIDA  |  MEUS ARTIGOS


 ARTIGOS DE OUTROS AUTORES

  05/11/2011
  0 comentário(s)


Os problemas da USP e a questão do policiamento comunitário

Os conflitos entre estudantes da USP e a Polícia Militar demonstram, claramente, o que advertimos já há tempos: a dificuldade de se implantar um verdadeiro policiamento comunitário na sociedade brasileira.

Os problemas da USP e a questão do policiamento comunitárioOs problemas da USP e a questão do policiamento comunitário
Herbert Gonçalves Espuny

Elaborado em 11/2011.


Os conflitos entre estudantes da USP e a Polícia Militar demonstram, claramente, o que advertimos já há tempos: a dificuldade de se implantar um verdadeiro policiamento comunitário na sociedade brasileira.

Novamente a realidade vem nos surpreender. Os conflitos que ocorreram no dia 27/10/2011 entre estudantes da Universidade de São Paulo " USP e a Polícia Militar demonstram, claramente, o que advertimos já há tempos: a dificuldade de se implantar um verdadeiro policiamento comunitário na sociedade brasileira.

Ora, melhor oportunidade que essa " a de estabelecer um policiamento de base comunitária num local privilegiado como a USP " não poderia existir... se as bases fundamentais de tal pretenso policiamento efetivamente existissem. Na melhor das intenções, foi assinado um acordo em 08/09/2011 um acordo entre as partes:

O convênio, que foi aprovado, em agosto, pelo Conselho Gestor do Campus da Capital e terá a duração de cinco anos " com possibilidade de renovação, seguirá o conceito de policiamento comunitário participativo, no qual cerca de 30 policiais farão o policiamento na Cidade Universitária em carros, motos e haverá a instalação de duas bases móveis da PM para ajudar nas ações de patrulhamento da Guarda Universitária (USP, 2011).

É evidente que ainda estamos engatinhando em termos de polícia comunitária... Mas, por isso mesmo, não podemos nos enganar a respeito: é necessário um grande esforço no sentido de conseguir algum resultado.

As questões mais importantes do policiamento comunitário talvez não estejam ligadas ao enorme leque de benefícios que defensores desta modalidade de "fazer polícia" costumam elencar. Não há o que discutir quando se evoca uma presença policial mais efetiva nas comunidades, desenvolvendo trabalhos conjuntos, numa política de proximidade que objetiva ampliar os laços de confiança. Não há, também, quem negue os benefícios de determinados parâmetros, especialmente implantados nos países acima citados, nos quais - em maior ou menor intensidade - a polícia, como o braço do Estado autorizado a usar a força, prefere muito mais se colocar como "parceira" da comunidade, estimulando a prevenção ao crime e reforçando um diálogo com as comunidades, difícil de ser amplamente compreendido em culturas cuja violência (ESPUNY, 2010).

A grande questão não está na discussão se o policiamento comunitário é importante ou não... Também não se questiona a competência da Polícia Militar para o desenvolvimento da tarefa... O foco da discussão precisa estar na dinâmica das relações da sociedade com a polícia em geral e, ainda, até que ponto estamos dispostos a implantar um policiamento que tem como premissa uma proximidade com os mais diversos setores da sociedade... como a estudantada, por exemplo. Mas tal proximidade envolve em decisões importantes, que nem sempre estamos preparados para tomá-las, seja no âmbito institucional, seja no âmbito do treinamento específico de pessoal para tais tarefas.

E este parece ser o núcleo do problema: se há regras definidas e claras, o que se espera do policial? Que as cumpra ao pé da letra, numa postura republicana e totalmente alheia a um envolvimento com a comunidade ou, numa política de proximidade, busque a melhor solução para o encaminhamento de determinado problema, favorecendo soluções "negociadas" com a comunidade, promovendo a confiança e a interação polícia-comunidade? Por exemplo, um jovem comete seu primeiro furto, deve ser levado para uma delegacia " em cumprimento às leis, para ser responsabilizado pelas regras republicanas " ou pode o policial fazer com que o mesmo devolva o objeto de furto ao seu dono, fazê-lo desculpar-se e levá-lo aos país ou responsáveis para uma solução mais "comunitária", levando-se em conta tratar-se de um pequeno delito? Será que a primeira postura não geraria um mal maior de expor o jovem aos perigos da convivência com outros criminosos e, até, a estigmatização por ser rotulado como "criminoso"? Por outro lado, não serviria de exemplo para outros afoitos desistirem deste caminho? Da mesma forma, a segunda opção poderia promover a "recuperação" sem maiores traumas, mas não poderia servir de exemplo de impunidade? Esta é uma área na qual as perguntas são bem mais fáceis de serem formuladas que as respostas (ESPUNY, 2010).

Se não pudermos discutir tais questões, o que nos resta? Repetir, indefinidamente, que o policiamento comunitário é útil e bom... Que países " eternamente citados como exemplos " como Canadá, Japão e Inglaterra possuem um nível adequado de relacionamento polícia/comunidade... Que nossos técnicos devem ir para estas plagas aprenderem como se faz essa "mágica"...

Creio que precisamos enfrentar dois questionamentos fundamentais: o primeiro tem a ver com os fundamentos do policiamento comunitário nas comunidades brasileiras, com todas as suas especificidades...

E daí, depreende-se que a sociedade como um todo " seja mais regulada, seja mais fundada em tradições comunitárias " possuí necessidades específicas, que devem ser levadas em consideração na implementação do policiamento comunitário. O ponto de equilíbrio deve ser buscado entre as novas tendências (valoração da localidade) e a identidade social e cultural do país ; O policiamento comunitário, por mais que busque privilegiar as relações locais, não pode se afastar dos valores republicanos, sob pena de constituir-se em força que desrespeita as leis que faz uso da força para preservar. A solução parece estar na atuação cada vez mais preventiva ao invés de tolerante. A prevenção pode reforçar o tecido social criando um círculo virtuoso, no qual os vínculos comunitários podem ser reforçados sem riscos para a regulação do Estado; O gestor do policiamento comunitário deve administrar determinados interesses de grupos específicos, como forma de inclusão e admissão do multiculturalismo contemporâneo (ESPUNY, 2010).

E nesse contexto cabe toda a razão às sábias palavras do exmo. Sr. Governador de São Paulo, Geraldo Alckimin, quando, a respeito do episódio que gerou o conflito entre estudantes e a polícia militar, lembrou que "A lei é para todos, ninguém está acima da lei" (FOLHA DE SÃO PAULO, 2011). Mais que uma advertência da maior autoridade do Estado, a frase sintetiza que a moldura que devemos e podemos esperar de uma integração polícia-comunidade não pode ser amparada na tolerância aos preceitos legais e, muito especialmente, no afrouxamento da lei. Não se pode imaginar que a polícia esteja a serviço tão somente da integridade física de um grupo... Que tal serviço esteja vinculado à discricionariedade do grupo em relação ao que o mesmo faz ou não...

Por outro lado, também é necessário questionar o treinamento adequado de policiais para o trabalho comunitário. Não é possível fechar os olhos para o fato que as relações da polícia com a sociedade nunca foram muito bons. Já na origem, a polícia no Brasil foi criada para atender a interesses do governo, não da sociedade.

Em 1808, o Príncipe Regente Dom João VI, preocupado com a segurança da corte diante de uma possível disseminação das idéias liberais francesas, criou o cargo de intendente-geral de Polícia da Corte e do Estado do Brasil, similar ao de Portugal, conforme estabelecido no Alvará de 10 de maio daquele ano.

O cargo de primeiro Intendente-Geral de Polícia foi ocupado pelo Desembargador Paulo Fernandes Viana, Ouvidor-Geral do Crime e membro da ordem de Cristo, considerado o fundador da Polícia Civil no Brasil. Ao criar a Intendência-Geral de Polícia da Corte e do Estado do Brasil, o Príncipe regente, em um só ato, instituiu a Polícia da Capital e a Polícia do País. A criação da Intendência-Geral de Polícia é considerada o marco histórico da Polícia no Brasil, sendo compartilhado pela Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro e pela Polícia Civil do Distrito (FERNANDES, s/d).

A despeito de iniciativas louváveis, como o Manual de Polícia Comunitária, criado pelo Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV/USP), que propõe alguns caminhos para efetivar o policiamento comunitário, é preciso que os gestores de tal policiamento façam uma verdadeira imersão na cultura brasileira com todas as suas especificidades comunitárias (principalmente onde se pretende implantar a polícia comunitária) e, ainda, tenha uma visão de valorização do treinamento dos agentes diretamente envolvidos na tarefa.

Não é tarefa fácil... Mas, mais difícil será, se adotarmos providências simplistas ou pouco realistas, evitando sua real problemática.
REFERÊNCIAS

ESPUNY, Herbert Gonçalves. Alguns pontos de discussão para a implantação de um verdadeiro policiamento comunitário. Publicado em 15/03/2010, no Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Disponível em: http://www2.forumseguranca.org.br/node/23004. Acesso em: 02/11/2011.

FERNANDES, Cleber Monteiro. História. Polícia Civil do Distrito Federal. S/D. Em:
http://www.pcdf.df.gov.br/pgDetalhe.aspx?sOp=1
Acesso em 20/11/2008.

FOLHA DE SÃO PAULO. Ninguém está acima da lei, diz Alckmin sobre conflito na USP. Publicado em 28/10/2011. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/998380-ninguem-esta-acima-da-lei-diz-alckmin-sobre-conflito-na-usp.shtml. Acesso em: 02/11/2011.

USP. Sala de Imprensa. USP assina convênio com Secretaria de Segurança Pública e Polícia Militar. Disponível em: http://www.usp.br/imprensa/?p=13553. Acesso em: 02/11/2011.
  Autor:   Herbert Gonçalves Espuny


  Mais notícias da seção SEGURANÇA PUBLICA no caderno ARTIGOS DE OUTROS AUTORES
14/12/2013 - SEGURANÇA PUBLICA - CRIMES DE ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA, DE CONSTITUIÇÃO DE MILÍCIA PRIVADA E DE ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA E PRISÃO TEMPORÁRIA : UMA LACUNA LEGAL
Duas legislações promoveram alterações na seara penal que têm repercussões processuais penais no que tange à Prisão Temporária regulada pela Lei 7.960/89, mas não deram a devida atenção a essa necessária visão sistemática do ordenamento jurídico, de forma a provocarem sérias dúvidas quanto à aplicabilidade do instituto processual sob análise. ...
06/11/2012 - SEGURANÇA PUBLICA - A INTELIGÊNCIA NAS GUARDAS MUNICIPAIS E NA SEGURANÇA PÚBLICA
A ATIVIDADE DE INTELIGÊNCIA - É o exercício sistemático de ações especializadas voltadas para a identificação, acompanhamento e avaliação de ameaças reais ou potenciais na esfera da segurança pública, bem como para a obtenção, a produção e a salvaguarda de conhecimentos, informações e dados que subsidiem ações para neutralizar, coibir e reprimir at...
02/11/2012 - SEGURANÇA PUBLICA - A VIOLÊNCIA NÃO É NORMAL
Até quando vamos encarar a violência como algo normal? ...
02/11/2012 - SEGURANÇA PUBLICA - Dia de Finados da Segurança Pública
O Brasil vive uma onda de violência em que a população se encontra a mercê de um "ESTADO" paralelo que diariamente demonstra o enfraquecimento das Instituições Públicas, em que o "estado" demonstra uma passividade ante o caos, porém não mede esforços para propagar que tudo está sobre controle, porém o que assistimos pasmos é um total descontrole, q...
29/05/2012 - SEGURANÇA PUBLICA - A CRIMINALIDADE MIDIÁTICA
Há Estado brasileiro que se a população fosse escolher um símbolo para a SSP do seu Estado, com certeza escolheria um simpático espantalho para representá-la, (o que, ainda, não é o caso de Sergipe), mediante as condições gerais em que as polícias se encontram. ...
21/05/2012 - SEGURANÇA PUBLICA - NOVA CONTAGEM DO PRAZO PRESCRICIONAL PARA OS CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL PRATICADOS CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES (LEI 12.650/12)
Nova Lei 12.650/12, referente à prescrição de crimes sexuais perpetrados contra menores....
15/12/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - PRISÃO PREVENTIVA PARA GARANTIA DE MEDIDAS PROTETIVAS: (IM)POSSIBILIDADE DE DECRETAÇÃO DIRETA
Embora o legislador afirme que a decretação da prisão preventiva, nesse caso, seja para garantir a execução das medidas protetivas de urgência, nada impede que a prisão preventiva seja imposta de maneira originária e autônoma....
17/11/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - RETRATO DA SEGURANÇA PÚBLICA
Recentemente foi realizada uma pesquisa CNI-Ibope - que ouviu 2.002 pessoas em 141 municípios entre os dias 28 e 31 de julho/2011....
13/11/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - A OBEDIÊNCIA HIERÁRQUICA NOS LIMITES DA LEGALIDADE
Note a importância dada é á legalidade, pois, diariamente, lidamos com ela, frisando que os limites entre a legalidade e a ilegalidade, por muitas vezes, se confundem....
13/11/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - Retratos da Sociedade Brasileira " Segurança Pública " Parte I
Na semana passada foram divulgados os resultados da Pesquisa da Confederação Nacional da Indústria " CNI e do Grupo IBOPE que abordou a situação da segurança pública no Brasil, foram 2.002 entrevistas realizadas em 141 municípios, no período de 28 à 31 de julho de 2011....
07/11/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - Dicotomia na Segurança Pública
O Governo do Estado de São Paulo tem adotado como política de governo para a segurança pública à atividade de delegada que consiste na delegação do poder de polícia administrativa do Município de São Paulo à Polícia Militar, através de convênio, permitindo que o Policial Militar trabalhe em seu horário de folga para a Corporação, porém exercendo at...
03/11/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - A INVESTIGAÇÃO CRIMINAL DA MODERNIDADE
A Investigação criminal é um conjunto de procedimentos para o esclarecimento de fato delituoso e descoberta de sua autoria...
05/10/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - A LIDERANÇA NUMA ORGANIZAÇÃO POLICIAL MODERNA
Os líderes de uma organização policial devem estabelecer estratégias, através das quais, as metas se transformam em resultados e todos seguem com sintonia. ...
01/10/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - AVANÇO DA CRIMINALIDADE
O crime tem sido uma doença que acompanha o crescimento nas cidades e se relaciona diretamente com a situação econômica de cada cidadão. Atualmente, os crimes contra a vida e patrimônio tem crescido assustadoramente, é difícil encontrar alguma pessoa que não foi vítima da criminalidade....
17/08/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - A independência funcional dos delegados de polícia
Os delegados de polícia precisam das garantias da vitaliciedade, inamovibilidade e irredutibilidade de subsídios, pela natureza da atividade que exercem....
15/07/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - FIANÇA, PRISÃO PREVENTIVA E A MATEMÁTICA NA LEI 12.403/11: UMA QUESTÃO INTERDISCIPLINAR
A reforma legislativa imposta pela Lei 12.403/11, ao mudar o critério qualitativo (penas de reclusão ou detenção) para determinação dos casos em que a Autoridade Policial pode arbitrar fiança, bem como para os casos de cabimento de Prisão Preventiva, adotando doravante um critério quantitativo (pena máxima acima de 4 anos para a preventiva e até e...
14/07/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - Preso, estudo, esperança
Aplaudo com veemência a Lei 12.433, que possibilita o desconto de um dia de pena, em favor dos sentenciados, como prêmio para cada doze horas de frequencia escolar. ...
01/07/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - Comentário à concessão da fiança decorrentes da Lei nº 12.403/2011
A partir do primeiro minuto do dia 04 de Julho do ano de 2011 o artigo 1º da Lei nº 12.403/2011 estabeleceu significativas mudanças no Código de Processo Penal para a imposição de prisão, medidas cautelares e a concessão da liberdade provisória com ou sem fiança....
01/07/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - Da Prisão, Medidas Cautelares e Liberdade Provisória decorrentes da Lei nº 12.403/2011
A partir do primeiro minuto do dia 04 de Julho do ano de 2011 o artigo 1º da Lei nº 12.403/2011 estabeleceu significativas mudanças no Código de Processo Penal para a imposição de prisão, medidas cautelares e a concessão da liberdade provisória com ou sem fiança...
26/06/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - COMBATE À VIOLÊNCIA, UM DEVER DE TODOS.
No combate à violência é necessário que o Estado produza ações geradoras de ocorrências que indiquem, claramente, uma tomada de posição consistente para o enfrentamento da violência....
25/06/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - A falência da Segurança Pública
O descaso da Administração Pública com as delegacias brasileiras e também com os profissionais da Polícia Civil é mais do que conhecido. Presos enjaulados, cenário de abandono e falta de polícias é a realidade infeliz deste País....
03/06/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - A CULPA É DA POLÍCIA OU DA GUARDA MUNICIPAL?
"A CULPA É DA POLÍCIA OU DA GUARDA MUNICIPAL? MAS COMO TODOS SABEMOS QUE É DA GUARDA MUNICIPAL, ENTÃO NÃO É DA POLÍCIA! MAS COMO SE NÃO É NEM DA GUARDA MUNICIPAL OU DA POLÍCIA; DE QUEM É A CULPA ENTÃO?"...
17/05/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - Na briga entre polícias, sociedade paga a conta
A dualidade de tratamento entre a Polícia Militar e a Polícia Civil está cada vez mais evidente no Estado de São Paulo. A diferença na destinação de verbas, por exemplo, é gritante entre as duas instituições. O investimento destinado à corporação da Policia Militar superou 35% do previsto nos últimos seis anos. Na prática, são R$ 296 milhões a mais...
09/05/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - Nos trilhos da transparência
A recente divulgação das estatísticas criminais paulistas detalhadas ao nível dos distritos policiais foi comemorada como inédita. O argumento é que elas permitiriam conhecer, pela primeira vez, a realidade local do crime e da violência. Pelos dados publicados, por exemplo, pudemos constatar que o distrito policial do Parque Santo Antonio, na Zona ...
03/05/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - Regulamentação das Guardas Municipais
A participação dos municípios na segurança pública é matéria controversa, em que vontades políticas sobrepõem os interesses da coletividade, sendo que em muitos casos são respaldadas pelo judiciário, criando anomalias pela ausência de norma regulamentadora....
02/05/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - MOVIMENTO DE REGULAMENTAÇÃO DAS GUARDAS MUNICIPAIS - "UMA VERDADE TEM QUE SER DITA E ESCLARECIDA"
Em meus 25 anos de estudos na área de segurança pública e direitos humanos, sempre de uma forma ou de outra se discutiu a participação do município no efetivo combate e prevenção à criminalidade. Todos meus amigos das Guardas Municipais, Prefeitos, Vereadores, Gestores, Professores e Alunos, escrevem, criticam e propõem. Esse assunto sempre vem sen...
02/05/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - União e Companheirismo
Tenho observado que, tem sempre alguém incomodado ou culpando este ou aquele motivo, a qual outro é responsável, e não vou acreditar que essa atitude vá auxiliar no progresso e promissor destino da NOSSA INSTITUIÇÃO, a GUARDA CIVIL METROPOLITANA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO....
26/04/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - A saga das vítimas e testemunhas
O sábio rei Weng resolveu visitar a prisão de seu palácio; queria escutar as queixas dos presos: "Sou inocente, vim para cá porque quis assustar minha mulher, sem querer a matei", dizia um acusado de homicídio. Outro resmungou: "Me acusaram de suborno, mas tudo que fiz foi aceitar um presente que me ofereciam". Na verdade, a maioria dos detentos cl...
23/04/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - O Guarda Civil Municipal e a Segurança Urbana
Hoje o sistema de Segurança Pública colocada à disposição dos brasileiros chega à beira da saturação, e para atender às necessidades atuais é preciso ações, estudos e reflexões sérias sobre segurança e, acima de tudo, vontade política....
19/04/2011 - SEGURANÇA PUBLICA - Proteção do Estado
A ausência de políticas públicas para a segurança é inaceitável, pois causam sensação de insegurança insuportável ao cidadão de todas classes sociais....



Capa |  ARQUIVO POLICIAL  |  ARTIGOS DE OUTROS AUTORES  |  CASOS POLICIAIS MISTERIOSOS  |  CRIMINOSOS CRUEIS  |  DESTAQUES  |  DIREITO & JUSTIÇA  |  LIÇÕES DE VIDA  |  MEUS ARTIGOS
Busca em

  
2101 Notícias


MEUS ARTIGOS
 

DROGAS

 

O CRACK DO OIAPOQUE AO CHUÍ

 

SEGURANÇA PUBLICA

 

Desarmar o povo é dar segurança aos marginais

 

DIVERSOS

 

APENAS UMA CARTA DE GRATIDÃO

 

DIVERSOS

 

O PROIBIDO REXSPY

 

DIVERSOS

 

O defunto que morreu duas vezes

 

DROGAS

 

O PODER SOBRENATURAL DO CRACK

 

DIVERSOS

 

UMA COMPARAÇÃO MITOLOGICA ENTRE OS AMORES DE ARES O DEUS DA GUERRA E LAMPIÃO O REI DO CANGAÇO

 

CRIMES SEXUAIS

 

O "ESTUPRADO"


DESTAQUES
 

DIVERSOS

 

Meritíssimo

 

SEGURANÇA PUBLICA

 

Insegurança nossa de cada dia

 

JORNALISMO

 

85 anos da Independência: Ode ao Quatro de Outubro

 

DIVERSOS

 

Sustentabilidade que não é a Ambiental


LIÇÕES DE VIDA
 

DIVERSOS

 

ABC da Cidadania

 

DIVERSOS

 

Professor saúda ABRAVIPRE e tradições libertárias do Ceará

 

DIVERSOS

 

Galinha Tonta

 

DIVERSOS

 

A morte de Josué de Castro no exílio


CASOS POLICIAIS MISTERIOSOS
 

DIVERSOS

 

Caso Carlinhos

 

HOMICIDIO

 

O Maniaco da Cruz

 

HOMICIDIO

 

Febrônio Índio do Brasil " O Filho da Luz

 

HOMICIDIO

 

o caso Andrei Chikatilo:

 

HOMICIDIO

 

O caso Ted Bundy:

 

DIVERSOS

 

Os casos de Charles Manson:


CRIMINOSOS CRUEIS
 

DIVERSOS

 

Horror absoluto: o genocídio silencioso

 

HOMICIDIO

 

O perigo mora ao lado

 

DIVERSOS

 

Uma sociedade de matadores

 

HOMICIDIO

 

BELEZA MEDONHA

 

DIVERSOS

 

HITLER E A CRUZ JAÍNA OU SUÁSTICA

 

DIVERSOS

 

O MÉDIUM DO ANTICRISTO


DIREITO & JUSTIÇA
 

JUSTIÇA

 

O juiz, a imprensa, o mensalão

 

DIVERSOS

 

MEDIDAS PROTETIVAS DA LEI MARIA DA PENHA CONFERE CAPACIDADE POSTULATÓRIA À MULHER

 

DIVERSOS

 

O GIGANTE DESPERTOU E AGORA QUER ACESSO À JUSTIÇA

 

DIVERSOS

 

DIREITO PENAL E O TERROR DE ESTADO. EU VOU P"RÁ RUA, SIM!

 

DIVERSOS

 

Ex-senador Demóstenes Torres é denunciado por corrupção passiva pelo MP-GO

 

DIVERSOS

 

N O T A D E R E P Ú D I O

 

DIVERSOS

 

Uma constelação de pontos fora da curva

 

DIVERSOS

 

SALÁRIOS DO MINISTÉRIO PUBLICO E JUDICIÁRIO DA BAHIA


ARQUIVO POLICIAL
 

DIVERSOS

 

O MASSACRE DO CARANDIRU: A HISTÓRIA ESTAVA ESCRITA NAS PAREDES

 

DIVERSOS

 

Ex-agente da CIA diz que mais famosa captura de disco voador nos EUA é real

 

DIVERSOS

 

O HOMEM SUICIDA

 

DIVERSOS

 

Pareja ( I )

 

DIVERSOS

 

Bandido sangue bom

 

HOMICIDIO

 

O Crime de Olímpio Campos

 

HOMICIDIO

 

O Crime de Fausto Cardoso

 

HOMICIDIO

 

O crime praticado por Gilberto Amado